O artigo aborda o processo de desenvolvimento de produtos orientado pela dinâmica da cross fertilization, que remete ao contexto das relações de contiguidade entre diferentes áreas do conhecimento. O conceito foi introduzido pelo matemático James Clerk Maxwell, e consiste na possibilidade de adotar inovações já experimentadas em campos distintos dando lugar a uma transferência de conhecimento entre setores. A sua aplicação como instrumento condutor de projeto no campo do design, tem demonstrado que esta transferência pode se manifestar de modo implícito – no caso de sentido ou significado que se transporta de uma entidade para outra; e de modo explicito – quando se trata de transferência de tecnologia, de fabricação ou de processo industrial que caracteriza um setor ou parte dele. No contexto das intersecções, este estudo aborda relações entre o design, a moda e a arquitetura. O pensamento estrutural tem direcionado cada vez mais os designers, que se apropriam de principios arquitetônicos para manipular a estrutura e o volume das vestimentas. Por outro lado, percebem-se materiais têxteis sendo transformados em estruturas duradouras. Identificam-se princípios condutores comuns que direcionam o pensamento projetual, bem como elementos que agem como ativadores de transferências de conhecimento e facilitadores de processos de geração inovativos. Dialogar com outros campos como forma de apropriação de novos conceitos, linguagens ou técnicas contribui para que o desenvolvimento de produtos, quer sejam físicos ou intangíveis, digam respeito ao novo. As atividades inovativas dos indivíduos e das organizações estão vinculadas à capacidade do aprendizado adquirido, que habilita construir novas representações dos ambientes e derivar-lhes novos usos. O argumento abordado no decorrer deste estudo comprova, mediante a análise das relações que se estabelecem entre os distintos setores, que é dentro das zonas de fronteira – aquele campo de intersecção que pode ser gerado entre uma área disciplinar e outra, que de fato são ativadas as dinâmicas que facilitam o surgimento de processos de inovação significativos. Confirma-se, portanto, a eficácia da cross fertilization como instrumento aplicado no campo do design.

The article deals with the product development process guided by the dynamics of the cross-fertilization, which leads to the context of contiguity relations between different areas of knowledge. This concept, introduced by mathematician James Clerk Maxwell consists of the possibility of adopting innovations that were already experienced in different fields giving way to a knowledge transfer between sectors. Its application as project conductive instrument in the field of design has shown that this transfer can manifest in an implicit way - in the case of meaning or significance that is transported from one entity to another; and explicit way - when it comes to technology transfer, manufacturing or industrial process featuring a sector or a part of it. In the context of the intersections, the present study addresses the relationship between design, fashion and architecture. The structural thinking has increasingly focused designers, who appropriate architectural principles to manipulate the clothing structure and volume. On the other hand, we realize that textile materials are being processed in durable structures. Principles common conductors are identified to drive architectural design thinking as well as elements that act as enablers of knowledge transfer and facilitators of innovative generation processes. Dialogue with other fields as a form of new concepts ownership, languages or techniques contributes to the development of products, whether physical or intangible, relate to the new one. Innovative activities of individuals and organizations are linked to learning ability acquired that empowers to build new representations of environments and derive them new uses. The argument discussed in the course of this study proves, by analyzing the relationships established between the different sectors that is within the border areas - that intersection field that can be generated from a subject area to another, which in fact activates the dynamics that facilitate the emergence of significant innovation processes. It is confirmed, therefore, the efficiency of cross-fertilization as a tool applied to the design field.

A cross fertilization como instrumento gerador de inovação

CONTI, GIOVANNI MARIA
2016-01-01

Abstract

O artigo aborda o processo de desenvolvimento de produtos orientado pela dinâmica da cross fertilization, que remete ao contexto das relações de contiguidade entre diferentes áreas do conhecimento. O conceito foi introduzido pelo matemático James Clerk Maxwell, e consiste na possibilidade de adotar inovações já experimentadas em campos distintos dando lugar a uma transferência de conhecimento entre setores. A sua aplicação como instrumento condutor de projeto no campo do design, tem demonstrado que esta transferência pode se manifestar de modo implícito – no caso de sentido ou significado que se transporta de uma entidade para outra; e de modo explicito – quando se trata de transferência de tecnologia, de fabricação ou de processo industrial que caracteriza um setor ou parte dele. No contexto das intersecções, este estudo aborda relações entre o design, a moda e a arquitetura. O pensamento estrutural tem direcionado cada vez mais os designers, que se apropriam de principios arquitetônicos para manipular a estrutura e o volume das vestimentas. Por outro lado, percebem-se materiais têxteis sendo transformados em estruturas duradouras. Identificam-se princípios condutores comuns que direcionam o pensamento projetual, bem como elementos que agem como ativadores de transferências de conhecimento e facilitadores de processos de geração inovativos. Dialogar com outros campos como forma de apropriação de novos conceitos, linguagens ou técnicas contribui para que o desenvolvimento de produtos, quer sejam físicos ou intangíveis, digam respeito ao novo. As atividades inovativas dos indivíduos e das organizações estão vinculadas à capacidade do aprendizado adquirido, que habilita construir novas representações dos ambientes e derivar-lhes novos usos. O argumento abordado no decorrer deste estudo comprova, mediante a análise das relações que se estabelecem entre os distintos setores, que é dentro das zonas de fronteira – aquele campo de intersecção que pode ser gerado entre uma área disciplinar e outra, que de fato são ativadas as dinâmicas que facilitam o surgimento de processos de inovação significativos. Confirma-se, portanto, a eficácia da cross fertilization como instrumento aplicado no campo do design.
SYSTEMS & DESIGN BEYOND PROCESSES AND THINKING 2016 Electronic book PROCEEDING
978-84-9048-440-1
The article deals with the product development process guided by the dynamics of the cross-fertilization, which leads to the context of contiguity relations between different areas of knowledge. This concept, introduced by mathematician James Clerk Maxwell consists of the possibility of adopting innovations that were already experienced in different fields giving way to a knowledge transfer between sectors. Its application as project conductive instrument in the field of design has shown that this transfer can manifest in an implicit way - in the case of meaning or significance that is transported from one entity to another; and explicit way - when it comes to technology transfer, manufacturing or industrial process featuring a sector or a part of it. In the context of the intersections, the present study addresses the relationship between design, fashion and architecture. The structural thinking has increasingly focused designers, who appropriate architectural principles to manipulate the clothing structure and volume. On the other hand, we realize that textile materials are being processed in durable structures. Principles common conductors are identified to drive architectural design thinking as well as elements that act as enablers of knowledge transfer and facilitators of innovative generation processes. Dialogue with other fields as a form of new concepts ownership, languages or techniques contributes to the development of products, whether physical or intangible, relate to the new one. Innovative activities of individuals and organizations are linked to learning ability acquired that empowers to build new representations of environments and derive them new uses. The argument discussed in the course of this study proves, by analyzing the relationships established between the different sectors that is within the border areas - that intersection field that can be generated from a subject area to another, which in fact activates the dynamics that facilitate the emergence of significant innovation processes. It is confirmed, therefore, the efficiency of cross-fertilization as a tool applied to the design field.
design, arquitetura, desenvolvimento de produto, cross fertilization, inovação.
design, architecture, product development, cross-fertilization, innovation
File in questo prodotto:
File Dimensione Formato  
3370-11283-1-PB(1).pdf

accesso aperto

: Publisher’s version
Dimensione 502.29 kB
Formato Adobe PDF
502.29 kB Adobe PDF Visualizza/Apri

I documenti in IRIS sono protetti da copyright e tutti i diritti sono riservati, salvo diversa indicazione.

Utilizza questo identificativo per citare o creare un link a questo documento: https://hdl.handle.net/11311/991934
Citazioni
  • ???jsp.display-item.citation.pmc??? ND
  • Scopus ND
  • ???jsp.display-item.citation.isi??? ND
social impact